Omni calculator
Última atualização:

Calculadora de Locação Financeira (Leasing)

Índice

O que é um leasing?O valor residual no leasingO contrato de leasingComo usar nossa calculadora de leasing?Exemplo: cálculos de leasingLeasing versus locaçãoLeasing versus compraEcoleasingOutras calculadoras de finançasPerguntas frequentes

A calculadora de leasing da Omni ajuda você a determinar os pagamentos mensais e totais de um leasing. Para fazer isso, você precisará saber o valor inicial e residual do bem que deseja arrendar, a taxa de juros e o prazo do arrendamento. Nossa calculadora de pagamento de leasing pode ajudá-lo quando você estiver tentando decidir se deve fazer o leasing ou comprar. Leia este artigo para encontrar respostas para as seguintes perguntas:

  • O que é um leasing?
  • O que contém o contrato de leasing?
  • O que é o valor residual?
  • Como calcular os custos do leasing?
  • O que é mais lucrativo: leasing ou compra?
  • O que é mais lucrativo: leasing ou aluguel?
  • O que é ecoleasing?

Por último, mas não menos importante, no texto abaixo você descobrirá como usar nossa incrível calculadora de leasing para tomar suas decisões financeiras de forma mais rápida e inteligente.

O que é um leasing?

O leasing é um termo muito comum em inglês, que significa locação financeira, ou arrendamento mercantil. Ele é um tipo de arrendamento feito a partir do acordo contratual entre duas partes, o arrendatário (ou locatário) e o arrendador (locador) em que o primeiro paga ao segundo pelo uso de um determinado bem ou ativo.

O arrendatário é aquele que usa o bem (ou mais formalmente: aquele que obtém o direito de usar o ativo em troca de pagamentos regulares).

O arrendador é o proprietário legal do bem em questão. Normalmente, o arrendatário concorda em seguir algumas regras adicionais com relação ao uso do bem arrendado. Por exemplo, em um contrato de leasing de carro, pode ser declarado que o arrendatário pode usar o carro somente para fins pessoais.

Em geral, todos os tipos de bens pessoais ou imóveis podem ser arrendados. Os ativos comuns a serem arrendados são:

  • carros,
  • edifícios (apartamentos, casas de família etc.),
  • terras brutas,
  • móveis,
  • diferentes tipos de equipamentos especiais (por exemplo, maquinário),
  • outros tipos de propriedade.

Em um contrato de leasing, o arrendatário tem o direito de usar um ativo em troca de pagamentos regulares (a "taxa de leasing", no caso de leasing de um carro, ou o "aluguel", no caso de leasing de um apartamento). Os pagamentos são estipulados no contrato e geralmente equivalem à diferença entre o valor inicial do bem arrendado (chamado de valor da transação ou custo capitalizado) e seu valor residual. O arrendatário precisa obedecer a condições adicionais que regulam o uso adequado de um ativo. Por exemplo, o contrato pode especificar que você pode usar o carro alugado somente para fins comerciais ou que não pode ter animais de estimação em um apartamento alugado etc. Outros custos que você precisa considerar são os pagamentos de entrada, depósitos e outros encargos impostos pelo arrendador.

Um contrato de leasing geralmente tem prazo determinado, após o qual o locatário é obrigado a devolver a propriedade ao locador. No entanto, a principal vantagem do leasing, em relação à locação comum, é que nessa opção, ao término do contrato, o arrendatário tem a opção de comprar o ativo do arrendador pelo seu valor residual (uma porcentagem do custo de um item novo).

O valor residual no leasing

Um dos termos básicos usados em um contrato de leasing é o valor residual. Embora seja bastante simples se familiarizar com esse termo, muitas vezes ele é a causa de mal-entendidos e erros cometidos pelos arrendatários.

Em termos mais simples, o valor residual é a quantia estimada de dinheiro que um ativo valerá no final do período de leasing. Em outras palavras, o valor residual é um preço estimado pelo qual o ativo arrendado pode ser vendido após o término do período de arrendamento. Formalmente, o valor residual é definido como o valor inicial menos a depreciação.

Esse valor está contido no contrato de leasing e tem um impacto direto nos custos do leasing (consulte a seção "Exemplo: cálculos de leasing"). A regra geral é que quanto mais longo for o período de leasing, menor será o valor residual. Uma exceção a essa regra pode ser as propriedades imobiliárias, que, devido a um aumento geral nos preços das propriedades, às vezes podem ter valores residuais mais altos após o período de arrendamento.

O contrato de leasing

Formalmente, um contrato de locação é um contrato legal assinado por duas partes de acordo com a legislação contratual da jurisdição específica (ou seja, estado ou país). Não existe uma forma ou conteúdo único e universal para o contrato de locação. No entanto, você pode apontar os seguintes elementos comuns de cada contrato de locação:

  • Nomes das partes do contrato (o locatário e o locador),
  • Informações necessárias para identificar o objeto de um arrendamento (por exemplo, em um arrendamento de carro, pode ser o RENAVAM),
  • Data de início e duração do contrato,
  • Disposições específicas para conceder o direito de uso desse objeto,
  • Disposições para um depósito de segurança e termos para sua devolução,
  • Uma lista de condições adicionais (as chamadas Condições Padrão),
  • Disposições relativas à necessidade de fornecer seguro (as áreas de cobertura mais comuns são: incêndio, raio, roubo, vandalismo, vendaval),
  • Disposições relativas ao uso restritivo,
  • Disposições sobre qual parte é responsável pela manutenção,
  • Condições para renovação do contrato (se aplicável),
  • Cláusulas de rescisão do contrato.

Além disso, alguns tipos de contratos podem ter cláusulas específicas exigidas pela legislação estadual ou nacional.

Como usar nossa calculadora de leasing?

Usar nossa calculadora de leasing é muito simples:

  1. Em primeiro lugar, você precisa determinar o valor do produto (o valor da transação) de um ativo que deseja arrendar. Além disso, você pode fornecer o valor do seu pagamento inicial na forma de um valor fixo ou como uma porcentagem do valor do produto.
  2. Em segundo lugar, tente estimar o valor residual (uma avaliação de quanto o bem valerá no final do período de leasing) do ativo que você deseja arrendar. Você pode fazer isso na forma de um valor fixo ou como uma porcentagem do valor inicial do produto.
  3. Em seguida, você precisa fornecer a taxa de juros.
  4. E, finalmente, você deve colocar o termo de arrendamento em anos e meses.

A calculadora de leasing estimará seus pagamentos mensais. Além disso, com ela você também poderá calcular o pagamento total do arrendamento, os juros totais a serem pagos e o custo total para possuir a propriedade arrendada.

Em conclusão, nossa calculadora inteligente de leasing ajuda você a tomar decisões financeiras inteligentes. Com a versão móvel do nosso aplicativo, você pode usar nossa calculadora de leasing quando e onde quiser.

Exemplo: cálculos de leasing

Você está se perguntando como funciona um leasing? Quais são os custos do leasing? Ou talvez você esteja se perguntando se deve fazer um leasing ou comprar um ativo?

Preparamos um exemplo fácil de entender para ajudar você a encontrar respostas para essas perguntas. Após estudar esse exemplo cuidadosamente, você não deverá ter problemas para entender o mecanismo do leasing. Também acreditamos que, graças a esse exemplo, você poderá tomar decisões inteligentes em suas transações financeiras.

Conhecendo as regras básicas do leasing, vamos tentar calcular os pagamentos mensais em um exemplo de contrato de leasing.

Em primeiro lugar, vamos supor que você queira arrendar um ativo que vale R$ 30.000 (é o preço de varejo de um ativo que você quer comprar, em nossa calculadora é o valor do produto). O custo do leasing é definido pelo arrendador a uma taxa fixa de 4% (é a taxa de juros), o pagamento inicial acordado é de R$ 5.000, a duração do leasing é de quatro anos (48 meses) e o valor residual de um ativo arrendado após esse período é definido como R$ 14.000.

Para calcular os pagamentos mensais do leasing nesse exemplo, você precisa fazer o seguinte:

  • Em primeiro lugar, calcule o valor do leasing. É a diferença entre o preço de varejo e o adiantamento. Em nosso exemplo, é:

R$30.000 - R$5.000 = R$2.000

  • Calcule o pagamento mensal usando a seguinte fórmula:

pagamento mensal=valor do arrendamento×taxa de juros×(1+taxa de juros)prazo do arrendamentovalor residual×taxa de juros)/((1+taxa de juros)prazo do arrendamento1) \text{pagamento mensal} = \text{valor do arrendamento} \times \text{taxa de juros} \times (1 + \text{taxa de juros}) ^ \text{prazo do arrendamento} - \text{valor residual} \times \text{taxa de juros}) / ((1 + \text{taxa de juros}) ^ \text{prazo do arrendamento} - 1)

Portanto:

pagamento mensal = (R$ 25.000 ⋅ 0,04 ⋅ (1 + 0,04)48 - R$ 14.000 ⋅ 0,04) / ((1 + 0,04)48 - 1) = 295,04

  • Agora você pode calcular a soma total de pagamentos no contrato de leasing considerado (uma soma de todos os pagamentos mensais). A fórmula é a seguinte:

prazo do leasing × pagamento mensal = pagamentos totais

Portanto, em nosso exemplo:

48 meses ⋅ R$295,04 = R$14.161,74

  • Você também pode calcular os juros totais a serem pagos (na verdade, é o custo real do leasing). Para fazer isso, você precisa usar a seguinte fórmula:

Juros totais=pagamento inicial+pagamento total+valor residualvalor do produto\text{Juros totais} = \text{pagamento inicial} + \text{pagamento total} + \text{valor residual} - \text{valor do produto}

Assim:

R$3.161,74 = R$5.000 + R$14.161,74 + R$14.000 - R$30.000

  • Por último, mas não menos importante, você também pode calcular o custo total para possuir um carro após o término do leasing. Esse é o valor do produto mais os juros totais. Portanto:

R$30.000 + R$3.161,74 = R$33.161,74

Esse valor mostra o custo total que você precisa cobrir para ter o ativo após o período de leasing. Se quiser saber se é mais lucrativo comprar ou arrendar esse ativo, você deve comparar esse valor com o custo de comprar esse ativo financiado (para isso, você pode usar a calculadora de empréstimo pessoal 🇺🇸 da Omni).

Leasing versus locação

A filosofia por trás de um leasing e de um aluguel (ou locação) é basicamente a mesma: você paga uma determinada quantia de dinheiro pelo direito de usar um ativo. No entanto, há uma diferença: um contrato de arrendamento é muito mais rigoroso do que um contrato de aluguel. Vejamos um exemplo simples: ao alugar um apartamento, você sempre pode se mudar mais cedo ou talvez pagar o aluguel um pouco mais tarde do que o combinado com o locador. Além disso, o locador pode alterar os termos desse contrato com a devida notificação. Você não pode fazer isso em um contrato de leasing.

Se você fizer um leasing de um apartamento por três anos, terá de pagar a taxa mensal, independentemente de usá-lo ou não. Uma vez assinado o contrato de leasing, nenhuma das partes poderá se desviar dele ou sofrerá penalidades.

Além disso, no leasing, é comum que uma empresa compre o ativo que você deseja (seja ele, um imóvel, um carro, um produto), apenas para que você o alugue. Isso é muito comum quando o interessado no produto não tem o dinheiro para comprá-lo à vista, ou financiá-lo. Ao final do leasing, há a opção de compra do bem.

Leasing versus compra

A diferença entre arrendar um ativo e comprá-lo é essencialmente o título de propriedade. Quando você faz o leasing de um ativo, a propriedade permanece com o arrendador, você só tem o direito de usar o ativo por um período fixo. Entretanto, muitas pessoas não tem dinheiro suficiente para comprar ativos como carros ou imóveis. Geralmente, é necessário fazer um empréstimo.

Você está se perguntando qual opção deve escolher? Dê uma olhada nas diferenças mais comuns:

  1. Custos. Você pode pensar que o leasing de um carro é uma opção melhor em termos de financiamento, mas não é. Mesmo que a taxa mensal do leasing seja menor do que a taxa de um empréstimo, você está pagando uma taxa de juros mais alta no leasing (a calculadora de juros compostos da Omni, pode te ajudar com os cálculos de juros). Além disso, muitas vezes são cobradas do arrendatário várias taxas e outros custos extras (como taxas de início de arrendamento e de alienação), que só podem aumentar o custo total.
  2. Rescisão. Ao fazer um empréstimo para comprar um carro, você pode vendê-lo quando quiser. Você também pode usar o dinheiro da venda para pagar o saldo do empréstimo. Se você quiser rescindir o contrato de leasing antes do prazo, terá de enfrentar penalidades que podem ser tão caras quanto o cumprimento do contrato.
  3. Patrimônio líquido. No final do empréstimo, você possui um carro e pode usá-lo para pagar por um próximo. No leasing, você precisa devolver o carro e financiar a compra ou o leasing de outro carro.
  4. Uso. Ao comprar um carro, você pode dirigi-lo o quanto quiser e não precisa se preocupar tanto com a possibilidade de seus filhos derramarem bebidas ou sorvete no estofamento (no entanto, isso pode diminuir o valor de revenda do carro). Em um contrato de leasing, você normalmente terá um limite de quilometragem e terá de pagar por qualquer dano que não seja o desgaste padrão.

Você pode determinar o custo do seu leasing usando nossa calculadora de leasing. Mas se quiser uma ferramenta para empréstimos, consulte nossa calculadora de empréstimo hipotecário 🇺🇸.

Ecoleasing

Você conhece o termo "ecoleasing"? Vale a pena saber o que ele significa, pois nos últimos anos sua popularidade cresceu significativamente. Em geral, o ecoleasing é um tipo de arrendamento no qual um determinado bem é alugado por um determinado período de tempo, após o qual é devolvido ao arrendador (geralmente o fabricante), que então recicla os materiais contidos nesse bem.

Um exemplo de ecoleasing é o aluguel de um aparelho de TV. Nesse caso, o consumidor assina um contrato com o fabricante da TV. De acordo com o contrato, o consumidor tem o direito de usar a TV por, por exemplo, 15.000 horas. Após esse período, ele devolve a TV à empresa, que a recicla.

A Ecoleasing difere do leasing "clássico" nos seguintes aspectos:

  • Não exige a assinatura de um contrato formal de leasing, sendo semelhante à compra comum.
  • O ecoleasing geralmente é feito com eletrodomésticos e outros produtos domésticos relativamente baratos. Quase nunca é usado para terrenos, imóveis e produtos caros.
  • Normalmente, o período de ecoleasing é mais ou menos igual à vida útil do produto. Isso significa que o produto pode ser alugado apenas uma vez antes de ser devolvido à empresa e reciclado.

Uma das vantagens mais significativas do ecoleasing é sua compatibilidade com o meio ambiente, pois graças a essa solução, menos materiais são desperdiçados, já que são recuperados e reutilizados. Além disso, graças ao processo de reciclagem, o fabricante pode produzir novos dispositivos a um custo menor, o que os torna mais baratos para o cliente.

Outras calculadoras de finanças

Agora que você sabe como fazer cálculos de leasing e como usar nossa calculadora de leasing, é hora de encontrar outras ferramentas Omni que o ajudarão a tomar decisões inteligentes em relação às suas finanças pessoais.

  • A calculadora APY, que estima o rendimento percentual anual a partir da taxa de juros e da frequência de capitalização, é muito útil para comparar ofertas bancárias com diferentes períodos de capitalização.

  • Se você quiser saber quanto tempo terá de economizar para realizar seu sonho, use a calculadora de sonhos realizados 🇺🇸.

Perguntas frequentes

Qual é a diferença entre leasing e financiamento?

Existem diferenças fundamentais entre o leasing e o financiamento de um ativo:

  • o leasing envolve o aluguel de um ativo, normalmente com pagamentos mensais. No final do prazo, você pode devolver ou comprar o ativo.
  • Financiamento significa pedir dinheiro emprestado para comprar um ativo. Você fará os pagamentos e será o proprietário do ativo quando o empréstimo for quitado.

Quando devo fazer o leasing de um carro?

Você deve considerar o leasing de um veículo se você:

  • Você gosta de dirigir modelos mais novos a cada ano;
  • Você deseja pagamentos mensais mais baixos em comparação com o financiamento;
  • Você não quer ter um compromisso de longo prazo ou ser proprietário;
  • Você espera ficar dentro do limite de quilometragem estabelecido; e
  • Prefere evitar grandes custos de manutenção.

Sempre analise os termos de uma oferta específica e certifique-se de que você pode arcar com os pagamentos mensais.

Posso fazer um leasing mesmo com um baixo score de crédito?

Sim, é possível. Entretanto, uma pontuação de crédito baixa pode influenciar o valor do leasing que você quer obter. Se quiser obter um leasing, você deve:

  • Pesquisar quais concessionárias ou agências de leasing estão aceitando seu score de crédito;
  • Esperar taxas de juros mais altas ou uma entrada maior;
  • Considerar um cossignatário para fortalecer sua solicitação; e
  • Sempre comparar várias ofertas.

Posso alugar um carro por R$ 1200 por mês?

Sim, modelos específicos podem estar disponíveis a essa taxa, mas você pode ter poucas opções, pois não há muitas ofertas para essa faixa de preço. Por exemplo, uma concessionária pode oferecer a você um leasing de R$ 1200 em um carro pequeno e compacto. No entanto, os termos, as entradas e as ofertas regionais podem variar.

Basic information

Check out 49 similar debt management calculators 💳
10/1 ARM28/36 RuleAmortization...46 more